Responder ao comentário

Os últimos serão os primei­ros e os primeiros serão os últimos!

Leitura - 1   Is 55, 6-9; Sal 144 (145), 2-3. 8-9. 17-18

Leitura - 2   Filip 1, 20c-24. 27a

Evangelho - Mt 20, 1-16ª

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos a seguinte parábola: «O reino dos Céus pode comparar-se a um pro­prie­tário, que saiu muito cedo a contratar trabalhadores para a sua vinha. Ajustou com eles um denário por dia e mandou-os para a sua vinha. Saiu a meia-manhã, viu outros que estavam na praça ociosos e disse-lhes: ‘Ide vós também para a minha vinha e dar-vos-ei o que for justo’. E eles foram. Voltou a sair, por volta do meio-dia e pelas três horas da tarde, e fez o mesmo. Saindo ao cair da tarde, encontrou ainda outros que estavam parados e disse-lhes: ‘Porque ficais aqui todo o dia sem trabalhar?’. Eles responderam-lhe: ‘Ninguém nos contratou’. Ele disse-lhes: ‘Ide vós também para a minha vinha’. Ao anoitecer, o dono da vinha disse ao capataz: «Chama os trabalhadores e paga-lhes o salário, a começar pelos últimos e a acabar nos primeiros’. Vieram os do entardecer e receberam um denário cada um. Quando vieram os primeiros, julgaram que iam receber mais, mas receberam também um denário cada um. Depois de o terem recebido, começaram a murmurar contra o proprietário, dizen­do: ‘Estes últimos trabalharam só uma hora e deste-lhes a mesma paga que a nós, que suportámos o peso do dia e o calor’. Mas o proprietário respondeu a um deles: ‘Amigo, em nada te prejudico. Não foi um denário que ajustaste comigo? Leva o que é teu e segue o teu caminho. Eu quero dar a este último tanto como a ti. Não me será permitido fazer o que quero do que é meu? Ou serão maus os teus olhos porque eu sou bom?’. Assim, os últimos serão os primei­ros e os primeiros serão os últimos».

Palavra da salvação.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Agenda Litúrgica Semanal 


22/09

Bb. José Calasanz e Companheiros, mártires – MO – Vermelho (Semana I do Saltério).

L 1           Prov 3, 27-34; Sal 14 (15), 2-3ab. 3cd-4ab. 5

Ev            Lc 8, 16-18

23/09

S. Pio de Pietrelcina, presbítero – MF- Verde ou br.

L 1           Prov 21, 1-6. 10-13; Sal 118 (119), 1 e 27. 30 e 34- 44

Ev            Lc 8, 19-21

24/09

Verde – Ofício da féria.

L 1           Prov 30, 5-9; Sal 118 (119), 29 e 72. 89 e 101. 104

Ev            Lc 9, 1-6

25/09

Verde – Ofício da féria.

L 1           Co 1, 2-11; Sal 89 (90), 3-4. 5-6. 12-13. 14 e 17

Ev            Lc 9, 7-9

26/09

S. Cosme e S. Damião, mártires – MF - Verde ou verm.

L 1           Co 3, 1-11; Sal 143 (144), 1a e 2abc. 3-4

Ev            Lc 9, 18-22

27/09

S. Vicente de Paulo, presbítero – MO - Branco

L 1           Co 11, 9 – 12, 8; Sal 89 (90), 3-4. 5-6. 12-13. 14 e 17

Ev            Lc 9, 43b-45

 

Meditação

 Deus salva. A parábola que escutamos hoje no Evangelho dominical mostra a maneira que Deus tem para nos salvar. A bondade de Deus é bondade mesma e não podemos compará-la com nossa forma mesquinha de resolver a vida. Deus é bom e nessa transcendente realidade infinita e eterna salva-nos. É Ele que salva. Estamos, pois, perante ao nosso futuro: face a face com a bondade de Deus. Por isso a vida de cada cristão deve ter esta perspectiva de salvação, de um Deus que é bom apesar das nossas interpretações erradas e egoístas, porque Deus salva.

den.png

Responder

Refresh Type the characters you see in this picture. Type the characters you see in the picture; if you can't read them, submit the form and a new image will be generated. Not case sensitive.  Switch to audio verification.