Festa de Dom Bosco

Dom Bosco, um homem apaixonado pelos jovens e crianças. Fundou a Sociedade da alegria e jurou dar à vida pela juventude e cumpriu seu juramento dizendo: Espero os jovens no paraíso. Foi com estas palavras que o Inspector maior dos salesianos de Angola, Pe. Feliberto pronunciou-se, na festa do Padroeiro, Dom Bosco, comemorada 31 de Janeiro, com uma missa de Acção de graças, na paróquia de São Paulo.

 

A missa teve vários momentos, dentro os quais, a celebração dos 67 anos de vida salesiana, do Pe. Alvino, primeiro salesiano em Angola, 60 anos de vida salesiana também do Pe. Roberto, os 50 anos dos irmãos André e Núncio, aniversário do Pe. Tiago e Victor, ambos completando 25 anos de vida religiosa.
A celebração Eucarística, foi presidida por Pe. Feliberto, acompanhado de vários outros padres. Na sua homilia, focou a necessidade urgente dos jovens hoje, em ir mais fundo, no seu projecto com Deus, ter ideais grandes, sonhar e não terem medo de tomar decisões corajosas na Vida, para juntos construir uma humanidade nova, pois, é possível.
Focou ainda a questão do voluntariado, pois, um voluntário que se abra a uma Escola de vida, é factor de humanização e sabe romper fronteiras, é capaz de abrir o coração, e contém nele, a força de Cristo Ressuscitado que está vivo na Eucaristia.

 

A celebração, teve ainda um outro momento importante: a renovação da profissão religiosa dos jovens salesianos; Januário, Victorino, Emílio, Henriques e Augusto, oriundos de Benguela, Dondo e Ndalatando.
O inspector dos SDB (Salesianos de Dom Bosco), salientou ainda:
- Esperamos que com a força de Cristo, os jovens cheguem à seus ideais, para poder transformar essa história tão sofrida, em Reino de Deus.

 

Ao fim, perguntou aos aniversariantes de 67, 60, 50 e 25 anos de vida religiosa e salesiana, se valeu a pena ser Salesiano.
Sem sombras de dúvidas, a resposta não poderia ser diferente, com alegria e entusiasmo, os aniversariantes, disseram que sim. Disse ainda, que para ser fiel precisa-se de graça. Pediu, a comunidade, que continua-se a rezar.
Uma das intensões da missa, foi dedicada também aos jovens, que hoje, em Moçambique, fizeram a sua profissão religiosa.
Não poderíamos deixar de agradecer, pelas bênçãos, e, ao final restava apenas dizer: como agradecer-te Senhor, pela tamanha graça.

 

Fotos Relacionadas

salesianossalesianos

Festa de Dom Boso