ISDB, UMA APOSTA À REALIDADE EDUCACIONAL DOS ANGOLANOS

O ISDB, Instituto Superior Dom Bosco, vocacionado em formar profissionais licenciados nas áreas de Filosofia e Pedagogia, viu no passado dia 26 de Agosto a aprovação definitiva dos cursos que administrará. O acontecimento, há muito esperado vem confirmar as esperanças dos jovens em busca duma formação humana e intelectual de qualidade.

isdbisdb O Instituto Superior Dom Bosco, situado no município do Kilamba-Kiaxi, bairro Palanca, rua do sanatório, é uma Instituição privada sob a responsabilidade dos Salesianos de Dom Bosco. A referida Instituição nasceu sob o nome CEDBES (Centro Dom Bosco dos Estudos Superiores) no ano 2004 e era acessível inicialmente a seminaristas, consagrados e religiosos, pois era essa a ideia inicial de seus arquitectos. Mais adiante pensou-se também na possibilidade de se expandir um pouco mais de modo que fosse acessível também a leigos, sobretudo os que trabalhavam em ambientes salesianos, como professores, assessores e líderes de grupos juvenis, formadores,etc.

Inicialmente, o curso era único, isto é, o CEDBES formava apenas bacharéis em Filosofia e Ciências da Educação. A preocupação principal era fazer com que os egressados fossem capazes de responder positivamente perante às exigências educativas e formativas da sociedade angolana.

 Outra preocupação do centro era a aprovação dos seus cursos e da instituição, isto é, que o CEDBES fosse reconhecido perante o governo e a sociedade como uma instituição legal e aprovada segundo os termos da lei. Esse percurso foi longo, árduo e fatigante, às vezes frustrante também, pois parecia que o processo não caminhava. Porém, as esperanças nunca foram perdidas, e a cada ano que passava,a alegria da aprovação era constante e uma realidade quase já palpável, seja para os próprios estudantes, para os professores, bem como para os Salesianos de Dom Bosco, arquitectos do projecto.

 Estudantes filosofandoEstudantes filosofandoO que parecia um sonho para muitos, uma utopia para alguns, mas uma realidade para não poucos, deu-se no dia 26 de Agosto, quando o Ministério de ciência e tecnologia, na qualidade de entidade aprovativa, deu luz verde aos cursos propostos pelo CEDBES, por meio do decreto executivo nº 128/11 de 26 de Agosto, posteriormente publicado no Diário da República com a data de 27 de Junho. Naquele momento, nascia o ISDB (Instituto Superior Dom Bosco) e deixava de existir o antigo CEDBES (Centro Dom Bosco dos Estudos Superiores).

 Com a aprovação do ISDB, deixou de existir também o grau do bacharelato em filosofia e ciências da educação até então ministrado; os cursos passaram a ser dois, divididos em licenciatura em Filosofia e licenciatura em Pedagogia. Com a aprovação, surge também a possibilidade duma maior expansão do Instituto, isto quer dizer que ,verificar-se-á no próximo ano escolar um número maior de estudantes em relação ao que se verificava até o momento. Com todas as condições criadas, acredita-se que, dos cerca de 230 estudantes, divididos em três turmas (1º, 2º e 3º anos) o número de estudantes para o ano futuro rondará por volta dos 500, divididos mais ou menos em 9 turmas.

 Segundo o Diretor Geral do Instituto, Pe. Marcelo Madueña, “para viver de forma adequada a experiência do ser humano, é indispensável também uma formação intelectual... a finalidade é simples: cultivar, amadurecer e possuir uma capacidade de reflexão, de juízo e de confronto crítico com a realidade”, o que o ISDB está disposto a oferecer, por meio do seu engajamento no compromisso com a educação dos angolanos, especialmente dos mais necessitados, ou seja, daqueles a quem não é ainda uma realidade o sonho de poder gozar duma verdadeira formação intelectual.

 

 

isdb